quarta-feira, fevereiro 19, 2014

A sociedade da alienação

Hoje cheguei à conclusão do que quase todos já sabemos, mas ignoramos. A alienação causada pela sociedade da informação mal administrada em nosso estado democrático. Sociedade da informação é um conglomerado de dogmas sobre os quais não temos certeza do que é certo ou errado segundo a prerrogativa de que todos tem acesso à informação, mas nem todos estão inseridos nela.

 Mas o que é real nisso tudo? Se te responder que “tudo é real”, neste âmbito, provavelmente me chamaria de louco, mas ponderemos; a sociedade da informação fica cada vez mais fortalecida pelo conceito de dimensão digital, onde o acesso à rede é quem dita o curso. Mesmo com o computador e internet sendo recentes, ainda assim existem conflitos de interpretação e muitas vezes a falha não está na informação que é transmitida, mas na forma como é interpretada pelo ouvinte.

É como disse Pessoa: “O universo não é ideia minha. A minha ideia do universo é que é ideia minha”. A alienação é culpa não da sociedade da informação, mas da cultura com a qual outrem foi dogmatizado e por mais que tentemos clarear essa escuridão, nada se desfaz da noite para o dia e convenhamos que é complicado competir onde a cultura boa tem menos espaço que cultura ruim. Exemplo disso são os programas socioeducativos financiados pelo Governo que são classificados como de primeira linha mundialmente, ocupando o topo dos melhores do gênero e, infelizmente, audiência zero, quando em contra partida os realities shows tem audiências monstruosas e um conteúdo tão deprimente que vemos a população aos prantos por “X” ou “Y” estarem no paredão.

Voltando à Pessoa, ele disse: “Metade de mim delira, metade de mim pondera”, e são poucos esses que o fazem, nós estamos delirando nesse caos e não esquecemos que a Internet foi o meio de comunicação que mais rapidamente se expandiu no mundo, mas também ouvimos falar a todo instante que muito pouca gente tem acesso a ela. Qual das duas informações é a correta? Em nosso cenário atual, ambas são corretas. Na sociedade da informação as noticiais são fragmentadas, não apenas porque ainda são poucos que tem acesso, mas devido aos vários meios que serão os transmissores da mesma.

Voltando à minha conclusão inicial, fiz algo idiota e egoísta, mas necessário para comprovar minha citação, removi minha data de aniversário das redes sociais, poucas semanas antes dela chegar. Para que fim? Exemplificar a alienação que nos torna reféns de ferramentas que podem falhar, e sempre falham.

Sete pessoas, incluindo minha mãe e dois irmãos, lembraram-se da data. Vivemos reféns do irreal. Hoje faço 24 anos e ainda tenho muitos HDs de história pela frente. 

Em breve explicarei essa historia de HDs.
Estou de volta!

Um comentário:

  1. Eu fiz a mesma experiência nas redes sociais no meu aniversário e tive a mesma repercussão, hoje em dia ninguém mais usa agenda né? Fica esperando atualizações... eu fiquei refletindo sobre isso e depois eu coloquei de volta já quase no fim do dia e recebi monte de felicitações de uma hora pra outra. A sociedade mudou mesmo, isso é em parte sócio-cultural e as mídias também estão imbricadas nesse processo. O Baumam fez uma reflexão muito interessante a respeito nesse vídeo:
    https://www.youtube.com/watch?v=LcHTeDNIarU

    ResponderExcluir