sexta-feira, setembro 07, 2012

Os caminhos: Prelúdio

- ...é tarde, eu sei, mas preciso lhe contar o que está acontecendo. Não importa se você já sabe, eu preciso falar e você tem que me ouvir, é um assunto delicado. 
    - Prossiga.
- Nosso caminhos... Bem, não sei como abordar esse assunto, então simplesmente vou falar tudo de vez. Espero que me entenda e não guarde mágoas... - Ele é interrompido.
    - Isso é adeus? Não quer mais me ver? Diga logo e nunca mais aparecerei à você. Sempre desconfiei que você não gostasse de mim.

Dá-se início a uma transfiguração e o espírito começa a ficar translúcido, quase invisível. Neste momento ele respira fundo e tenta juntar forças para seguir; ele sabe que o assunto é delicado e agora que este contato com o espírito tornou-se parte fundamental de sua vida, ele não pode simplesmente cortar os laços criados durante todos aqueles anos e fortalecidos recentemente após aquela revelação. Com parcimônia ele continua:

- Não é o que você está pensando, eu sei que parece estranho, mas é um pedido que preciso lhe fazer. Preciso que nos tornemos um. Caso isso não ocorra, nossas escolhas nos levarão a caminhos totalmente divergentes e acabaremos... 
   - Acabaremos? FAALEE!!!
- Engraçado, você deveria saber, já que faz parte de mim. Mas, tudo bem, vou contar...

Até esse ponto da conversa, o espírito já voltara a ficar plenamente visível, ainda que apenas para ele, e pouco a pouco foi se aproximando. Se aproximou de tal forma que quando ele começou a recontar como deveriam se unir, ambos já estavam em um processo de fusão. Uma aura espectral envolveu-os e uma melodia divina encheu o ambiente ao redor. Percebendo que a união havia começado ele disse: 

- Não há o que contar, apenas sinta e nos tornaremos um. Diga sim e vamos trilhar novos caminhos. Seja  uma parte real em mim, pois eu já fiz nossas escolhas.
    - É bom aqui... Agora entendo por que estivemos separados...

Um grande clarão se deu no céu e na terra uma penumbra preencheu o lugar onde estiveram. A união se completou e eles deixaram de existir para dar lugar a um novo ser. E este, com uma voz firme e grave disse: 

- Enquanto pude me mantive vivo, mas, em dado momento eu cresci e isso não pude conter. A partir de agora as escolhas tornam-se caminhos a seguir e uma nova jornada há de iniciar-se. Que o fim comece!

Nenhum comentário:

Postar um comentário