terça-feira, abril 13, 2010

Gotas de chuva e uma anjo molhado.


Chovia intensamente na madrugada de uma sexta para um sábado, chovia intensamente dentro do coração de um anjo arrasado. O que doeria mais? Permanecer e suportar a indiferença, ou fugir e sentir um pouco de vida? Debaixo de chuva, as lágrimas não ousaram cair, debaixo de chuva,distraindo-se com a corrente de água que se arrastava como se quisesse rasgar o asfalto com ódio. Era a água que estava com ódio? ou era seu ódio que modificava com violência a sua percepção? Se era, eu não sei. Apenas vagava madrugada a dentro, tentando enfrentar o frio e congelar seus pensamentos... aaaa se fosse possível! Adentrou corajosamente em seu receptáculo psicossomatico, cansaço, tédio, decepção.. tudo o que queria: A morte. Tudo que não queria: Morrer. Na verdade queria evitar sentir novamente aquele gosto amargo do abandono, da solidão. Solidão que consome, que enlouquece, que sensibiliza de forma cruel. Não se pode fugir de tudo o que esta atrelado a existência, não se pode aprender e não se machucar. Só em meio a tanta escuridão, as lágrimas tímidas puderam rolar, silenciosas, inquietas... Mas o som que vinha da alma em agonia, ecoava como se quisesse pedir socorro ao mundo. Um ser vivente veio para abraçar-lhe, um ser que tinha o remédio e o veneno. que tinha a arma para matar-lhe, que possuía o oxigénio para trazer-lhe a vida. ...Uma luta contínua pela sobrevivência... Ela...aaaa ela.. Uma e ao mesmo tempo muitas, timidez e ao mesmo tempo ousadia, seriedade e ao mesmo tempo ludicidade, leveza e ao mesmo tempo agressão. Olhos castanhos que apesar de tal límpidos, de visão tão limitada. Uma beleza escondida, uma intensidade que chega a sair pelos poros de sua pele. Uma sensualidade acanhada, e imprevisivel. Uma menina mulher complicada. Uma curiosa artista... Sua mente é um labirinto, entende-la uma missão impossível, segui-la um risco compensador. Afinal, quem é ela? As palavras não dão conta da resposta para essa pergunta, o que sinto por ela não é traduzível em vocábulos, e se esses vocábulos fossem aqui expostos seria uma ideia diferente dela, e ela não seria quem eu dissesse que fosse. Se ela é um anjo? Bom, depende... Se você acredita em anjos como ela; Sim, Ela é. Onde ela anda? Ainda está debaixo de chuva?
R: Saiu para se secar, mas pelo que ouvi dizer sua alma esta resfriada. Precisa se curar... Um anjo molhado nos braços de um sílvicola, e eles dois tão intensamente semelhantes, tão intensamente diferentes.

Anjo pensativo escreve... Até próximos registros :)

Editado por Meninniinho™

2 comentários:

  1. Oi meninninnho!! bem vindo ao blog miangel-girl... fico feliz que tenha aceitado o convite!!
    que bom que vc editou meu post, já que eu não tenho paciência pra essas coisas..rsrsrsr
    no mais é aquilo mesmo, chove na bahia e minha garganta resolve inflamar..afff.

    uma observação: "No mais... Paciência, porque amar também dói."

    Concordo plenamente!!!!

    uma leitora assidua escreve.
    beeeeijo

    ResponderExcluir
  2. O layout provisorio do blog está bem legal....
    Não sei nem se devia dizer isso mais nao parece como voce... Não sei ... Não sei pessoas mudam e nem sempre acompanhamos essas mudanças, mais é a vida...

    Quando aos seus comentarios sobre minhas ultimas postagens, penso que acontece na vida de todo mundo, o meu chao caiu mais estou recuperando-o, ou tentando fazer isso.... quanto ao nao precisar ou nao te falar mais ou dividir minhas insignificantes coisas acho que nao preciso voce sempre sabe tudo... Eu que ainda fico na minha ingenuidade achando que te escondo as coisas..
    Aff desisti desse jogo, perdi mesmo... "

    Tem coisas que nao mudam, só permanecem distantes."

    ResponderExcluir